Especialização Técnica em UTI: cuidados exigem profissionais capacitados

Tempo de leitura: 3 minutos

A procura por profissionais de enfermagem cresceu 397% no Brasil, segundo reportagem exibida pela BBC News com dados do site de empregos Catho. Os números colocam a profissão como uma das que mais cresceram em 2020. Com o agravamento da pandemia do coronavírus no Brasil e especificamente no RS, a imprensa divulgou fortemente que hospitais públicos e privados estavam em busca, para contratação imediata, de enfermeiros, técnicos de enfermagem e médicos para atuarem em áreas como unidades de terapia intensiva (UTIs). Isso porque a pandemia mostrou que não basta ter leitos disponíveis: é necessário ter pessoas devidamente habilitadas, treinadas e capacitadas para o atendimento de pacientes em estado crítico. É aí que o Senac Saúde mostra que está mais que atento às demandas do segmento da saúde e lança o novo curso de Especialização Técnica em Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva. 

O coordenador dos cursos de saúde do Senac Saúde, Adalvane Nobres Damaceno, que também é Doutor em Enfermagem, explica que o curso foi elaborado visando a aprimorar os conhecimentos dos profissionais que atuam ou desejam atuar com o cliente adulto e/ou adolescente em estado crítico de saúde, por exemplo, frente à pandemia da COVID-19. “Para o cliente internado em UTI, o tempo de internação tem relação direta com o prognóstico. Quanto maior o tempo internado, maiores são as chances de mortalidade desses indivíduos”, conta.  

Adalvane disse que as internações prolongadas em UTI são mais frequentes nos clientes graves e estão associadas às principais taxas de mortalidades hospitalares. Para diminuir o tempo de internação de um cliente é essencial que as equipes multidisciplinares ofereçam atendimento individualizado especializado. Sendo assim, é nesse contexto que se insere o curso proposto.  

O que os alunos vão aprender? 

O coordenador conta que o curso está estruturado em três unidades curriculares que contemplam: 

  • a execução da assistência de enfermagem sistematizada ao cliente em estado crítico, por exemplo,  utilizando as escalas em ambiente de internação crítico – conceito, aplicação, finalidade, cuidados de enfermagem – escala de coma de Glasgow, escala CAM, escala de Rass, escala de Ramsay, escala de dor. Ventilação mecânica invasiva e não invasiva (conceito, equipamentos, modalidades ventilatórias, parâmetros, cuidados de enfermagem): ventilação por entubação nasotraqueal, orotraqueal e traqueostomia, ventilação por pressão positiva contínua (CPAP/BiPAP). 

  • a assistência de enfermagem a clientes críticos em situações de urgência e emergência através da utilização dos fármacos em situações de urgência e emergência em terapia intensiva (medicações vasoativas, soluções vasoexpansoras, soluções cristaloides, anticonvulsivantes, anti-histamínicos e broncodilatadores), mecanismo de ação, dosagens, reações adversas, interação medicamentosa e cuidados de enfermagem. 

  • a participação de programas de qualidade da assistência nas Unidades de Terapia Intensiva, com conteúdos sobre programas de transplantes e captação de órgãos: conceito, processos, estrutura, finalidade e atuação do técnico de enfermagem, entre outros. 

Pode parecer complicado para os leigos, mas é um curso de especialização de nível técnico elaborada a partir das principais vivências do profissional nesse ambiente.  Como disse Adalvane, os elementos de desenvolvimento da competência focados no atendimento especializado ao ambiente de terapia intensiva visando proporcionar ao profissional o preparo técnico e científico para atender às alterações dos pacientes. Portanto, o curso exige alguns requisitos para acesso que são: idade mínima de 18 anos e Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio em Enfermagem concluído (curso técnico em enfermagem concluído).  

O que é assistência humanizada? 

O coordenador do Senac Saúde explica que assistência humanizada é um conjunto de ações que no âmbito da UTI busca a oferta de cuidados ao paciente em estado crítico conciliando a tecnologia com o acolhimento necessário e o respeito cultural e ético ao paciente. “Vale destacar que o atendimento humanizado, pode-se dizer, é um dos conteúdos do curso considerando que o ambiente necessita de profissionais que tenham perfil relacionado à humanização, pois envolve também a família do paciente, tem que ter ética e empatia pelas necessidades do paciente”, enfatiza Adalvane.  

Perfil específico  

O coordenador do Senac Saúde explica que, por ser o profissional que lida diretamente com o cliente na beira do leito, o técnico em enfermagem deve estar preparado para ofertar o cuidado da forma mais efetiva possível. “Objetiva-se formar os profissionais na Especialização Técnica em Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva com capacitação para a execução das atividades de grande complexidade, construindo com excelência o conhecimento científico, aprimorado e promovendo o cuidado de enfermagem com segurança ao cliente”, falou. 

Para finalizar, Adalvane destaca que o mercado está cada dia mais exigente, competitivo e especializado, as instituições de saúde buscam esses diferenciais nas equipes de atendimento. A dica é, portanto, CAPACITE-SE!  

Inscreva-se 

Para quem quer fazer o curso, as inscrições estão abertas para a turma que inicia em 31 de maio, com aulas de segunda a sexta-feira, nos turnos da manhã e noite. Para mais informações, clique aqui.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos!