Entenda a importância das ferramentas de gestão

Tempo de leitura: 3 minutos

“Nem toda empresa que faz sucesso tem um bom planejamento estratégico, mas toda empresa que tem um bom planejamento estratégico faz sucesso”, é o que diz a docente do curso Técnico em Administração do Senac Uruguaiana, Andressa Jacques Machado. Planejar é o passo número um ao se pensar em abrir e manter um negócio. Sim! O método muda, as ferramentas se atualizam, mas o objetivo segue o mesmo: focar a energia da empresa nas ações e ferramentas certas.  

Por onde começar 

Segundo Andressa, atingir resultados é só o final do processo. Antes, é preciso saber o propósito da empresa, definir o modelo de negócio, conhecer e entender o cliente, fazer uma análise do contexto interno e externo, entre tantas outras coisas que precisam ser feitas para transformar todas as ideias em resultado. Pode parecer complicado, mas a especialista tem a dica: “Para isso, buscamos o auxílio em ferramentas de gestão. Além das clássicas, também temos outras que ajudam a colocar todas essas ações em ordem”, comenta.  

Dicas de ferramentas de gestão 

Com intuito de explicar as ferramentas de gestão, Andressa separou quatro dicas para elaborar o planejamento estratégico da empresa. Confira:  
 

Golden Circle 

Criado pelo especialista em liderança Simon Sinek, é um método para pensar, agir e comunicar, com o intuito de inspirar e engajar pessoas. Para isso, tem três camadas, como se fosse um alvo: na camada central, está a pergunta “por quê”, na intermediária, “como”, na camada externa, “o quê”. O conceito aborda como empresas e líderes devem pensar, agir e comunicar de dentro para fora, partindo do centro do círculo em direção às suas extremidade. Ou seja, primeiro, saber qual o propósito de criar uma empresa. Depois, como fará isso. Por fim, o que criarão a partir da ideia inicial. É útil porque ajuda empreendedores a desenvolverem negócios de impacto e com propósito.  

Business Model Canvas

 

O Canvas é uma ferramenta para inovação de modelos de negócios e um mapa visual, contendo nove áreas que permitem inserir todas as informações sobre os componentes mais importantes da empresa: infraestrutura, oferta, cliente e finanças. O processo de construção começa pelo centro do mapa que é a “Proposta de Valor”, onde é preciso dizer o real motivo da existência da sua organização. O lado esquerdo representa tudo que uma organização precisa para operacionalizar em termos de parcerias, atividades, recursos e custos. Já o lado direito representa o que uma organização precisa para entregar a proposta de valor. Indicado para organizações de qualquer tamanho, em especial para empresas que estão nascendo. É útil porque pode se definir o negócio através de uma forma visual e sistêmica.  

Mapa da Empatia 

É uma ferramenta utilizada para conhecer melhor o cliente, possibilitando detalhar a personalidade do mesmo e compreendê-la melhor. A ferramenta nasceu para o desenvolvimento de novas soluções e experiências de consumo. Com ela, pode-se verificar o que o cliente diz, faz, vê, pensa, sente e ouve a respeito do produto e sobre quais são suas dores e dificuldades ao consumi-lo e o que poderia ser feito para superar suas expectativas por meio de ganhos adicionais. Indicado para empresas de todos os portes que queiram conhecer melhor seus clientes e desenvolver novos produtos.

  

Análise Swot 

Ferramenta de gestão clássica da área de administração, a análise SWOT é um belo incentivo para se analisar uma empresa de forma simples e objetiva. SWOT corresponde à sigla em inglês para Strengths (Pontos fortes), Weaknesses (Fracos), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). É responsável por diagnosticar as vantagens e desvantagens para se iniciar um projeto ou produto. Também é conhecida por trazer um maior conhecimento para elaboração da estratégia, pois as informações são inseridas em um quadro visual conhecido como Matriz SWOT. Indicado para todas as empresas. Através deste diagnóstico, é possível levantar informações que irão preencher o plano de ação.  

Foco no necessário 

As ferramentas de gestão, segundo a docente, melhoram o fluxo de trabalho, otimizando tempo, e trazem de uma forma mais intuitiva os próximos passos a serem seguidos. “Servem como reflexão para as empresas, que, consequentemente, focarão a energia no que é necessário, assim se tornando mais competitiva no mercado atual”, indica.  

Veja também

Inteligência emocional: saiba a importância de saber lidar com suas emoções

Como inovar meu negócio com o uso da criatividade

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos!