Marketing pessoal: como você se “vende”?

Tempo de leitura: 3 minutos

Dizem que a primeira impressão é a que fica, portanto, devemos saber nos portar de forma adequada em todas as situações do cotidiano.

Em tempos de superexposição em redes sociais, nossa imagem está sempre pronta para ser capturada por qualquer pessoa e de todos os lados. Além disso, o mercado de trabalho é cada vez mais competitivo e isso exige uma postura comprometida dos profissionais.

Com todos esses fatores surge um importante aliado daqueles que querem crescer na carreira e, acima de tudo, fazer da própria imagem seu principal cúmplice: o marketing pessoal.

A professora do Senac Três Passos, Vânia Alice Knob define o marketing pessoal como algo que é desenvolvido ao longo da vida e que se configura como “uma ferramenta que serve para valorizar técnicas e qualidades, que visa agregar valores do ponto de vista profissional e até mesmo pessoal, com o objetivo de manter e criar relacionamentos interessantes para quem o pratica”.

No âmbito corporativo, a ferramenta é importante para colaboradores de todas as áreas, nas mais variadas fases de suas carreiras. Afinal, “um profissional com um bom marketing pessoal está sempre a frente, pois ele possui o modelo desejado pela maioria das empresas e das pessoas ao redor”, afirma Vânia. Além do mais, é fundamental que quem deseja obter um cargo saiba “se vender” na hora de uma entrevista de emprego.

Mas que dicas, então, podem ajudar quem deseja começar a trabalhar sua própria imagem? A professora do Senac Três Passos conta:

1.Conheça a ti mesmo, pratique o autoconhecimento constantemente

É fundamental listar quais são os seus pontos fortes e fracos e identificar o que você pensa e faz em relação às pessoas que trabalham à sua volta, da empresa, de nossos amigos e da família. Isso deve ser feito de tempos em tempos, pois sempre há uma nova situação que surge em nossa vida e dessa forma o autoconhecimento deve ser um exercício constante.

2.Tenha um objetivo

Todo profissional precisa ter bem definidos seus objetivos, traçar seus “nortes”, saber para onde vai. Não adianta trabalhar o marketing pessoal se não tiver estabelecido um objetivo bem claro sobre o que se deseja alcançar.

3.Invista em qualificação

Conhecimento nunca é demais. A estagnação afasta você dos objetivos e atrapalha o seu desenvolvimento e, como consequência, a imagem que você transmite nunca é tão boa quanto poderia ser.

4.Cuide do seu visual

Marketing pessoal não é só aparência, mas é também visual, pois demonstra a imagem que você deseja passar para os outros. Isso não quer dizer investir em roupas de grifes, mas sim cuidar da aparência de forma neutra, mas que tenha um impacto de boa imagem, pois o seu visual é seu cartão de visitas.

5.Cuide de sua postura

A postura do seu corpo também transmite mensagens, às vezes subconscientes. Por isso, vale prestar atenção aos gestos e expressões faciais. Pode parecer bobagem, mas os pequenos detalhes fazem toda a diferença.

6.Melhore sua comunicação

Ouvir melhor é parte da comunicação, mas não é o todo. É preciso mais para dominar a interlocução como um todo, por isso, tenha o máximo de cuidado ao se expressar, seja no trabalho ou no trato com clientes.

7.Fique por dentro do que acontece no mundo

Procure acompanhar as principais notícias diariamente, não importa seu formato: digital, impresso ou redes sociais. Estar bem informado é algo que deve fazer parte da sua rotina.

8.Honre seus compromissos e seja pontual

Se você quer fazer um bom marketing pessoal, nada de seguir o mau exemplo de profissionais que estão quase sempre atrasados ou em cima da hora para compromissos e prazos de entrega. Aprenda a gerenciar melhor o seu tempo.

9.Seja um bom líder

A capacidade de liderar é cada vez mais vista como um diferencial importante. Ser capaz de inspirar a equipe e se tornar uma referência para ela é também mostrar o seu valor.

10.Crie e mantenha um networking

Você precisa de parceiros, assim como necessita de seguidores e fãs. Relacione-se com pessoas de sua área de atuação ou do segmento no qual você atua ou gostaria de atuar, participando de eventos como palestras, cursos e seminários, trocando cartões de visitas.

Também ajude sua rede quando possível e mantenha sempre contato.

11.Aperfeiçoe suas habilidades

Aquelas habilidades que julgamos possuir, que acreditamos sermos muito bons e melhor do que outras pessoas, a essas habilidades precisamos nos dedicar com muito empenho, onde aquele diferencial fará com que as pessoas lembrem de você.

12.Cuide de sua imagem virtual

Tenha muita atenção e cuidado especialmente com as redes sociais. Você deve sempre manter a coerência entre o que é dito e o que se faz na vida profissional e fora dela.

“Nada disso depende de terceiros. Basta você mesmo começar a trabalhar seus pontos fortes para, ali na frente, colher os benefícios de ter investido em um marketing pessoal”, finaliza Vânia.

Quer receber mais informações do blog? Deixe seu contato!

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *